Institucional
Quem Somos
Histórico
Palestras
Contato
Links
Trabalhe Conosco
 
Mercado
Cotações
Notícias
Leilões
Estatísticas
Legislação
 
Cadastros
Pessoa Física
Pessoa Jurídica
Autorização de Corretagem na BBM
Login
Usuário:
Senha:
 
Fonte: ClicTempo
 
Credenciada na
 
Como se classificam os vinhos

O vinho possui classificações conforme a uva e o tempo que é armazenado .A videira para vinificação pertence a espécie Vitis vinifera (uvas tintas: Merlot, Cabernet Sauvignon, outras e uvas brancas: Isabel, Chardonay, outras). Envelhecer o vinho pode melhorar o seu sabor. A acidez diminui, e varias substâncias pouco solúveis e que estão em finíssima suspensão são precipitadas, afetando sabor e odor. Entretanto, nem todos os vinhos podem beneficiar-se do envelhecimento, o que depende do tipo da uva que foi utilizada na sua fabricação.Por isso são classificados conforme a uva, conforme o tempo de armazenamento ou processo de fermentação.

Classificação conforme a uva- Varietais

A elaboração de um vinho com um só tipo de uva, dá ao produto final uma classificação que chamamos de Varietal.

Uvas tintas

Cabernet Sauvignon – originária de Bordeaux (França), é o varietal tinto mais famoso e difundido do mundo. Seus vinhos são elegantes e requerem um tempo de envelhecimento para realçar as qualidades - vinho Prosummo Carbenet Sauvignon.

Merlot – também originária de Bordeaux, França, esta uva produz um vinho macio e aveludado, podendo ser degustado mais jovem – vinho Prosummo Merlot

Malbec – mais uma uva originária de Bordeaux, tem sua melhor adaptação de cultivo na Argentina, produzindo vinhos vigorosos e encorpados.

Pinot Noir – originária da Borgonha, França, está presente nos mais famosos vinhos do mundo, sendo vinhos ricos e elegantes.

Tannat – originária de Madiran, sul da França, é a principal uva do Uruguai, onde ocupa 30% da área de vinhedos.


Uvas brancas

Chardonnay – a mais famosa e difundida uva branca do mundo, tem origem na Borgonha (França). Produz vinhos elegantes e ricos em aromas - vinho Prosummo Chardonnay

Sauvignon Blanc – originária da França (Bordeaux e Vale do Loire), resulta em vinhos frutados elegantes e distintos.

Riesling – essa uva alemã produz vinhos de grande qualidade nos doces ou secos.

Semillon – mais uma uva originária de Bordeaux, França, que resulta em ótimos vinhos. Os de uva Semillon são vinhos untuosos e deliciosamente doces.

Classificação conforme o Tempo:

Tinto Jovem - corpo leve, não necessita tempo de envelhecimento. Geralmente são vinhos com aromas e sabores de frutas e vegetais bem frescos e de tonalidade rubi escura. Devem ser degustados jovens, preferencialmente até o 2º ano de sua elaboração, e consumidos levemente refrescados (15ºC).

Tinto de Corpo Médio - estagiam por no máximo 6 meses em tonéis de carvalho. Possuem bouquet onde se destacam aromas e sabores de frutas vermelhas e baunilha. Sua cor tem tons claretes, resultado do tempo de permanência nos tonéis. Seu consumo pode ser de imediato a 5 anos de guarda. Deve ser servido entre 15ºC e 18ºC.

Tinto encorpado - robusto com grande estrutura de aromas e sabores na boca. Elegante, tem grande complexidade aromática devido ao seu envelhecimento que lembra especiarias, frutas vermelhas maduras, baunilha, tabaco e cacau. Sua cor é rubi clara e deve ser servido entre 15ºC e 18ºC.

Branco Jovem Frutado - Vinho leve e elegante. Com cor amarela-clara e aroma de frutas tropicais frescas e vegetais. Paladar delicado e leve permanência na boca. Refrescante, deve ser tomado gelado (10ºC). Vinho de consumo rápido; quanto mais jovem, mais agradável.

Branco Maduro - Vinhos encorpados, de cor amarelo-ouro, com sabores intensos e aromas de frutos tropicais maduros, com um leve toque de baunilha. Sabor de longa permanência na boca. Deve ser saboreado gelado (10ºC).

Vinhos Fortificados e Frisantes

Vinho enriquecido - a fermentação é interrompida pela adição de aguardente vínica. Estes vinhos mantêm o açúcar natural residual da uva e possuem graduação alcoólica entre 19º GL e 21º GL. Na cor podem ser tawny (aloirado), rubi ou branco. Deve ser consumido entre 15º e 18ºC.

Vinho frisante - jovens, brancos ou tintos, que recebem uma pequena adição de CO2. Vinhos aromáticos com baixa graduação alcoólica e altamente refrescantes. Podem ser doces, meio secos ou secos. Devem ser consumidos gelados (6ºC).

Vinho espumante - sofrem o processo da segunda fermentação. Podem ser tintos ou brancos e seus tipos são brut, deni-sec ou doces. Devem ser consumidos gelados (6ºC).

Saúde e o Vinho

Tanto o vinho branco como o tinto trazem benefícios para a saúde. É claro